Vale do Ave e Terras de Basto
Abertura
Mapa do Concelho
Mapa da Cidade
Património
Museus
Contatos
Abação (São Tomé)
Airão São João
Airão Santa Maria
Aldão
Arosa
Atães
Azurém
Balazar
Barco
Briteiros Salvador
Briteiros Santa Leocádia
Briteiros Santo Estêvão
Brito
Caldelas (Caldas das Taipas)
Calvos
Candoso São Martinho
Candoso Santiago
Castelões
Conde
Corvite
Costa
Creixomil
Donim
Fermentões
Figueiredo
Gandarela
Gémeos
Gominhães
Gonça
Gondar
Gondomar
Guardizela
Infantas
Leitões
Longos
Lordelo
Mascotelos
Mesão Frio
Moreira de Cónegos
Nespereira
Oliveira do Castelo
Pencelo
Pinheiro
Polvoreira
Ponte
Prazins Santa Eufémia
Prazins Santo Tirso
Rendufe
Ronfe
Sande São Clemente
Sande São Lourenço
Sande São Martinho
Sande Vila Nova
São Faustino
São Paio
São Sebastião
São Torcato
Selho São Cristóvão
Selho São Jorge (Pevidém)
Selho S. Lourenço
Serzedelo
Serzedo
Silvares
Souto São Salvador
Souto Santa Maria
Tabuadelo
Urgezes
Vermil
Início Região Concelhos Património Lazer Tradição Onde Comer Onde Dormir
 
OLEIROS
 
Memória Descritiva dos Símbolos Heráldicos
Parras - Simbolizam a agricultura, em particular, a actividade vinícola.
Espigueiro - Representa a actividade económica desta freguesia que é maioritariamente agrícola. Como região minhota, salienta-se o cultivo do milho e seu armazenamento.
Pote de barro - Transporta-nos para o topónimo “Oleiros”, permitindo-nos deduzir a existência, no passado, de uma actividade artesanal ligada à olaria.
 
Caracterização e Síntese Histórica
Com a cidade de Guimarães a cerca de 11 quilómetros de distância, Oleiros, cujo orago é São Vicente, faz fronteira com os concelhos de Braga e de Vila Nova de Famalicão e serve de via de ligação através da Estrada Nacional 206, que por ali passa. Terra gentil, os cerca de 700 habitantes desta freguesia têm como actividade principal a agricultura, sendo que a indústria e o comércio são actividades que também merecem realce na freguesia. O verde que pinta a localidade e a sua paisagem verdejante demonstram o significado da agricultura para a população, numa localidade situada na margem direita do rio Ave, no extremo ocidente do concelho vimaranense. Todo o seu território remonta à época pré-romana, preservando-se dessa altura o Castro de S. Miguel, situado no monte de S. Miguel, que Oleiros partilha com freguesias vizinhas. Além disso, esta freguesia contém também vestígios arqueológicos de povoamentos ancestrais, que revelam toda a sua antiguidade. Num inventário arqueológico da freguesia há registos da existência de vestígios de um edifício termal, no Monte da Susana, que funcionava através de hipocausto, um sistema de aquecimento à superfície cujo calor era produzido por uma fornalha. O primeiro documento que se conhece de Oleiros data de 924, numa doação do presbítero Belisário para o igualmente presbítero Gosendo.
 
Património Cultural Imóvel
Cruzeiros (3), Alminhas e Igreja Paroquial - de construção setecentista despojada do seu reboco original, possui adossada à fachada uma torre sineira de dois pisos. Tem inscrita numa das suas paredes a data “1743”. A fronteira deste templo foi reformada em 1784, sob a acção do mestre pedreiro João de Novais, morador em Tagilde. Salientam-se os retábulos da igreja, em cujo adro se ergue um cruzeiro em granito.
 
Locais de Interesse Turístico
Parque de Merendas e Quinta de Paçô (com Capela de S. Bento -
É uma capela privativa, criada em 1746, quando a proprietária da quinta, D. Dionísia de Faria dos Guimaraens fica viúva e, segundo a mesma para melhor servir a Deus, pede autorização para construir uma capela ao lado da sua habitação. Em 1789, esta capela tem consentimento para conter um confessionário).
 
Artesanato
Trabalhos em madeira - miniaturas (Pedro Rocha – 966 414 409)
                                                      (Avelino Marques - 252 997 427)
 
Padroeiro/Festividades
São Vicente (Padroeiro - 22 de Janeiro - comemorado no fim de semana seguinte)
São Sebastião (mesma data do padroeiro)
 
Freguesia em Números
Área (i): 331ha
Abastecimento de Água - Rede Pública (ii): 85%
Saneamento Básico (ii): 80%
Iluminação Pública (ii): 95%
Transportes (ii): Arriva
Habitantes (iii): 462 (H-221 M-241) 
Eleitores (iv): 452 (H-225 M-227)
Alojamento (iii): 179                          
Famílias (iii): 145
Faixas Etárias (iii): 0/14-72 15/24-74 25/64-241 65 ou mais-75
Habilitações (iii): Nenhuma-91 Básico-312 Secundário-40 Superior-19
[Fontes: i. Câmara Municipal Guimarães; ii. Junta Freguesia; iii. INE Censos 2011; iv. DGAI]
 
Equipamento e Serviço Social
Sede da Junta de Freguesia (com Serviço de Enfermagem quinzenalmente), Salão Paroquial e Apoio Domiciliário (Fundação Casa do Paço - Airão São João).
 
Movimento Associativo
Associação Recreativa e Cultural de Oleiros São Vicente
Telefone: 919 052 694    
Fundação: 1997
Actividades: Desportivas, recreativas, culturais e sociais
Corpo Nacional de Escutas – Agrupamento Nº 665
Telefone: 252 997 187    
Fundação: 1980
Actividades: Escutismo
Grupo Coral de Oleiros
Fundação: 1995
Actividades: Cântico litúrgico
 
Pároco
Manuel Oliveira
 
Junta de Freguesia
Morada: Rua de Guilhufe, nº 312  
              4805-635 Oleiros - Guimarães
Coordenadas GPS: N 41º 27’43.93” / W 8º 23’53.50”
Telefone: 252 996 901
E-mail: jufroleiros@sapo.pt
Horário de Funcionamento: 4ª feira 19h00-20h00; domingo 10h30-12h00
Presidente: Joaquim Moreira Pereira (3º mandato)                
Secretário: Joaquim Ricardo Oliveira Mendes
Tesoureiro: Francisco Silva Miranda
 
Receba
as novidades
no seu e-mail
nome:
e-mail:
Vale do Minho Vale do Lima Vale do Cávado Vale do Ave e Terras de Basto
Contactos | Mapa do site
Copyright © 2008 A Nossa Terra. Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por: Direnor